top of page

Terreiro de Umbanda é alvo de intolerância religiosa na Zona Norte do Rio

Um terreiro de Umbanda tem sido alvo de intolerância religiosa desde setembro do ano passado. O caso, segundo representantes do espaço, acontece no Templo Caminho da Paz, que funciona na Tijuca, na Zona Norte do Rio. À polícia, eles afirmam que vizinhos atiram constantemente frutas congeladas no local. O fato foi registrado na 20ª DP (Vila Isabel) e será investigado pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi).


Por meio de publicações nas redes sociais, uma frequentadora do templo contou que a gira (ritual para realização de trabalhos espirituais) de ontem começou antes do usual, às 18h, quando normalmente se inicia uma hora e meia mais tarde.


“A Guarda Municipal chegou exatamente às 19h30. A vizinhança denuncia não é pelo barulho, é pela intolerância religiosa. Na semana passada, jogaram um limão pela janela e acertou uma pessoa que ia passar em consulta. Isso precisa de um basta”, desabafou a mulher.


À polícia, Maria Cristina Ferreira, representante do terreiro, afirmou que o templo sofre perseguição de vizinhos desde setembro do ano passado, e que acredita que parte dos arremessos de frutas venha de um prédio ao lado do espaço.


Ela também disse que o local, além dos integrantes do templo, realiza projetos com idosos e crianças e que tais arremessos de objetos poderiam ferir quem estivesse no local.


O Instituto Internacional Carta Magna da Umbanda - SEDE RJ, se solidarializa com os dirigentes e médiuns do Templo Caminho da Paz colocando-nos a disposição.


1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page