top of page

ICMU/RJ realizará a sua 3ª edição da Exposição "Pelos Caminhos da Umbanda" em Niterói.

No próximo dia 11 de junho, às 18 horas, será realizado o lançamento da 3ª edição da Exposição "Pelos Caminhos da Umbanda" que acontecerá no Hall Principal da Câmara de Vereadores de Niterói. A exposição faz parte dos eventos preparatórios para o ENCONTRO NACIONAL DA UMBANDA, que ocorrerá nas cidades do Rio de Janeiro, Magé e São Gonçalo, nos dias 26, 27 e 28 de julho, respectivamente. Em nossa exposição são apresentados objetos e composições sobre as principais linhas e falanges que constituem a Umbanda com base na manifestação do espírito para a prática da caridade e da “arte de curar”: mandamentos estabelecidos pelo Caboclo das Sete Encruzilhadas, desde 1908.


No entanto, é certo que a Umbanda não “nasceu” no supramencionado ano. Os guias de luz e encantados fizeram parte da formação e do desenvolvimento do território que constitui a nação brasileira, muito antes da invasão europeia, em 1500.


O sincretismo religioso, por exemplo, que é a correspondência entre santos católicos e divindades africanas, como os orixás e que marca a prática da Umbanda, pode ser considerada uma das tecnologias mais complexas desenvolvidas pela humanidade.


Os (as) africanos (as), trazidos para o Brasil, forçadamente, do continente africano pelos colonizadores, preservaram as suas tradições ancestrais e desenvolveram novas práticas nas Américas, como o Candomblé e a Santería, por exemplo. A Umbanda, nesse contexto, incorpora, principalmente, o sincretismo dos santos católicos com os orixás africanos, além da realização do culto aos encantados e guias espirituais, como exus, pomba giras, boiadeiros, caboclos (as), ciganos (as), erês (crianças), marinheiros, baianos, pretos (as) velhos (as), dentre outros. Venha conhecer essa importante mostra de nossa religião, que ficará exposta no período de 11 a 21 de junho de 2024.



27 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page